A política de cooperação portuguesa em análise

A política de cooperação portuguesa é o tema de um novo estudo do investigador António Rebelo de Sousa, numa publicação do Gabinete de Estratégia e Planeamento do Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social.

Na perspetiva da cooperação para o desenvolvimento como fenómeno multidimensional, esta publicação procura realizar uma reflexão a várias vozes sobre o percurso do Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social desde 1998. Orientado para os Países Africanos de Lingua Oficial Portuguesa e para Timor-Leste, o MSESS tem apoiado um conjunto diversificado de projetos nas áreas da educação, saúde, capacitação profissional e desenvolvimento comunitário, entre outras áreas, que procurando responder tanto a necessidades básicas, como à carência de serviços e infraestrutras que contribuam de modo permanente para a melhoria das condições de vida das pessoas.

Será neste contexto que António Rebelo de Sousa, investigador do Centro de Administração e Políticas Públicas e docente do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, analisa as políticas de cooperação portuguesas sobre um enquadramento histórico, propondo-se a identificar as suas principais deficiências.

A partir desta análise, o autor apresenta uma proposta para um novo sistema de cooperação que inclui a criação do Ministério da Cooperação e do Desenvolvimento.

 

 

 

 

 

Últimas Entradas