Ateliers de Capacitação em Deficiência e Direitos Humanos

Investigador Responsável:
Paula Campos Pinto ( Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. )

Data de Início e de Término:
Setembro de 2012 a Dezembro de 2012

Entidade Financiadora:
Instituto Nacional para a Reabilitação, I.P.


Equipa de Investigação:

Nome do Investigador
Filiação Institucional
Fausto Amaro CAPP/ISCSP
Maria Engrácia Cardim CAPP/ISCSP
Diana Teixeira CAPP/ISCSP

 
Parceiros:

Nome
Instituição
ACAPO Associação de Cegos e Amblíopes de Portugal
ADFA Associação Portuguesa de Deficientes das Forças Armadas
APECDA Associação de Pais para a Educação de Crianças Deficientes Auditivas
APH Associação Portuguesa de Hemofílicos
FENACERCI Federação Nacional de Cooperativas de Solidariedade Social
FPAS Federação Portuguesa das Associações de Surdos
-- Fundação LIGA

 

Resumo do Projeto

O projeto Ateliers de Capacitação em Deficiência e Direitos Humanos vem dar continuidade ao trabalho desenvolvido no âmbito do projeto DRPI-Portugal. Assim, visa promover três ateliers locais de capacitação – em Lisboa, na região norte e no sul – com o objetivo de aprofundar o conhecimento sobre a Convenção e a sua monitorização e discutir com os participantes os resultados do estudo piloto de monitorização para em conjunto elaborar recomendações e identificar áreas de atuação programática e política e de revisão legislativa prioritárias. Cada atelier será estruturado em quatro momentos:

  1. apresentação da Convenção e da metodologia de monitorização;
  2. apresentação e discussão dos resultados do estudo com os participantes, a partir de um conjunto de questões previamente preparadas pelos organizadores;
  3. organização de pequenos grupos para elaboração de recomendações e identificação de áreas prioritárias de ação programática, política e legislativa;
  4. reporte ao grande grupo das conclusões dos trabalhos de grupo e sistematização final.

Visa-se com este trabalho contribuir para o desenvolvimento de programas e politicas, de âmbito local ou nacional que promovam a defesa dos direitos humanos das pessoas com deficiência.
Acresce ainda a componente internacional do projeto que coloca Portugal na rede de países prossecutores ativos e responsáveis pela mobilização para o respeito e exercício dos direitos humanos das pessoas com deficiência, reforçando e materializando o compromisso aliás assumido por Portugal pela ratificação da convenção.

Últimas Entradas