Prémio Mariano Gago atribuído a Onésimo Teotónio de Almeida, membro da Comissão de Aconselhamento Científico do CAPP

Na última edição, o Prémio Mariano Gago foi atribuído a Onésimo Teotónio de Almeida pela obra “O Século dos Prodígios: A ciência no Portugal da expansão".

O Prémio Mariano Gago, promovido pela Sociedade Portuguesa de Autores, procura distinguir o autor português com o melhor livro de divulgação científica. Em 2019, o júri atribuiu esta distinção ao investigador Onésimo Teotónio de Almeida, membro da Comissão de Aconselhamento Externo do Centro de Administração e Políticas Públicas, pela obra “O Século dos Prodígios: A ciência no Portugal da expansão”. Nesta obra, o autor reúne um conjunto de ensaios sobre o papel que Portugal e os portugueses desempenharam nos séculos XV e XVI no processo designado por “primeira globalização”. Segundo o autor, para além da curiosidade, foram determinantes as atividades de experimentação que seriam mais tarde traves-mestras da revolução científica. A obra recebera já o Prémio Fundação Gulbenkian, da Academia Portuguesa de História e o  Prémio D. Dinisa, da Casa de Mateus.

Onésimo Teotónio de Almeida é Professor Catedrático na Universidade de Brown, nos Estados Unidos da América, onde durante doze anos foi diretor no Departamento de Estudos Portugueses e Brasileiros. Autor com uma vasta obra publicada, além de vários livros de ensaios, tem centenas de artigos que ultimamente tem reunido em volumes temáticos, como De Marx a Darwin – a desconfiança das ideologias (2009, Prémio Seeds of Science 2010 para Ciências Sociais e Humanidades). Mais recentemente, publicou ainda Correntes D’Escritas & Correntes Descritas, obra onde reúne um conjunto de intervenções no encontro de escritores ibero-americano e lusófono.

 

 

Últimas Entradas